Menu
JORNAL ELETRÔNICO | PORTO VELHO | RO/BR - NOTÍCIAS EM TEMPO REAL - DATA: 25 Abr, 2017 (PLANTÃO 24H- ☏ 9.8497 2015 WHATS) HORA LOCAL:

disk pvh banner3

 

Search - K2
Busca - Categorias
Pesquisar - Contatos
Pesquisar - Conteúdo
Busca - Fonte de Notícias
Pesquisa - Tags
Operação Crisol da PF revela poderoso esquema de extração ilegal de ouro no Brasil: Definidos candidatos ao cargo de Procurador-Geral de Justiça do MP/RO: Projeto prevê licença de 3 dias para funcionária menstruada: "1º Ato em Prol da Família" promove apoio ao prefeito de Ariquemes: Dias Toffoli aparece na Operação Custo Brasil em relação com acusados de desviar mais de R$ 100 milhões: Declaração de Levy Fidelix contra gays é liberdade de expressão, diz TJ-SP: Grupo Rovema é reconhecido pela QualityInternacional: Ayres do Amaral é um dos presos na Operação Imprevidência: Principal alvo da Operação Imprevidência é Gilson Nazif, ex-secretário e irmão do prefeito de Porto Velho: Natal Solidário visa angariar brinquedos para crianças carentes: Dr Hildon é diplomado prefeito e fala sobre corte de gastos em Porto Velho: Polícia Federal investiga denúncia de malversação de R$ 80 milhões no IPAM.: Conheça o LFC: um campeonato de MMA com lutadoras usando lingerie: Odebrecht garante que sítio de Lula será objeto da delação: Em Rondônia, servidores exigem saída de ministro da transparência: Ministério Público aponta fraudes de R$ 2,5 bilhões no Bolsa Família: Ballet sem muito glamour – Professor Nazareno: Congresso pode aumentar tempo máximo de prisão de 30 para 50 anos, no Brasil: Participante do The Voice Brasil morre em acidente de carro: NOTA DE ESCLARECIMENTO EUCATUR: Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou: Ana Hickmann relata momentos de terror: “Tive a certeza que ia morrer”: Homem que invadiu hotel era obcecado por Ana Hickmann; ele foi morto pelo cunhado da apresentadora: Feempi apoia formalização de mototaxistas através do MEI:
A+ A A-

Banner Orthocenter 256

 

'Não vou dizer que nada corresponde à realidade', diz Palocci sobre planilha

  • Escrito por G1

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Ex-ministro diz desconhecer que seja identificado pelo codinome "italiano" nas planilhas de propina da
OdebrechtAntonio Cruz/07.06.2011/ABr

Réu e candidato a delator da Operação Lava Jato, o ex-ministro Antonio Palocci afirmou nesta quinta-feira (20), ao juiz federal Sérgio Moro, que não vai "dizer que nada corresponde à realidade", ao responder sobre registro de planilha da Odebrecht de conta corrente "Italiano", que teve crédito de R$ 200 milhões de caixa 2 para o PT.

Na primeira audiência como réu da Lava Jato, Palocci foi questionado por Moro sobre a "planilha posição programa especial Italiano". O juiz questionou: "Segundo diz o senhor Marcelo Odebrecht, era uma referência ao senhor, a pagamentos ao Partido dos Trabalhadores, que o senhor administrava. Nada disse aqui corresponde à realidade?."

— Não, não vou dizer que nada corresponde à realidade. Vou dizer que eu jamais orientei pagamentos ou organizei pagamentos ou operei caixa 2 junto ao Marcelo. Jamais isso aconteceu.

Palocci levantou dúvidas sobre os valores existentes na planilha.

— E digo mais, digo mais. Do que eu sabia, porque não lidava com isso, do que eu sabia dos recursos de campanha e de dívidas de campanha com marqueteiros, me parece que esses valores são bem diferentes do que eu tinha de informações.

O ex-ministro disse desconhecer que ele seja "Italiano", das planilhas da propina.

— Ele nunca me chamou de Italiano.

O ex-ministro citou ainda dois episódios que indicariam que ele não seria Italiano. Um deles, a data da diplomação da ex-presidente Dilma Rousseff, em que Odebrecht citou "Italia" em um e-mail. Ele afirmou que não estava no evento.

Leia mais notícias sobre Brasil e Política

Nega

Palocci negou, no entanto, que tivesse negociado a concessão de linha de crédito ou benefícios para a Odebrecht, como afirmou o delator Marcelo Odebrecht.

Moro fez outra pergunta: "Salvo engano de interpretação minha ele disse que teria discutido com o senhor sobre uma ampliação de crédito, uma linha do BNDES em Angola". 

— Provavelmente ele tocou nesse assunto comigo, mas eu sempre disse isso, não só para ele, como para todas as empresas, que eu jamais iria discutir com o BNDES qualquer créditos, não era meu papel nem como deputado, nem como ministro. 

Contato

Palocci disse que tinha contato com Emílio Odebrecht e com os dois últimos ex-diretores-presidentes, Pedro Novis e Marcelo Odebrecht - o herdeiro do grupo preso desde junho de 2015 pela Lava Jato.

Leia mais notícias sobre Brasil e Política

Palocci destacou que o perfil da Odebrecht mudou com a presidência de Marcelo, que assumiu o grupo em 2008.

— Marcelo era um guerrilheiro das causas da empresa. Não estou fazendo um julgamento pessoal, é um ótimo pai de família, uma ótima pessoa, estou dizendo de estilos.

O ex-ministro afirmou que seu principal interlocutor era Emílio Odebrecht e não Marcelo, como afirmaram os dois delatores da Odebrecht, no acordo com a Lava Jato.

Seu contato maior com Marcelo Odebrecht, segundo Palocci, teria sido no episódio da Medida Provisória (MP) 460.

— Eu era totalmente contra ela e minha posição ali era muito decisiva para o processo.

O empresário queria que o então ministro da Fazenda "Italiano" tivesse posição favorável ao projeto.

Petrobras

Palocci foi do Conselho de Administração da Petrobras de 2003, início do governo Lula, a 2006, quando ele deixou o governo, no escândalo do caseiro Francenildo.

Moro quis saber se havia influência político-partidária na indicação dos diretores da estatal e Palocci respondeu que "havia".

O juiz da Lava Jato quis saber se o réu tinha conhecimento que Renato Duque teria sido indicado pelo PT.

— Nunca vi uma reunião formal sobre isso, mas isso era comentado. Era comentado que ele tinha apoio do Partido dos Trabalhadores na sua indicação. 

Moro perguntou sobre o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, o primeiro delator da Lava Jato, também tinha sido indicado politicamente.

— Foi nomeação técnica, mas havia comentários, também, que ele foi uma indicação do PP.

A força-tarefa da Lava Jato descobriu que PT, PMDB e PP — partidos da base do governo Lula — lotearam as diretorias estratégicas da Petrobras, à partir de 2003, para arrecadar de 1% a 3% de propinas em contratos da estatal, em conluio com um cartel de empreiteiras.

FACEBOOK GAZETA

Bookmaker with best odds http://wbetting.co.uk review site.
ÚLTIMAS :
Operação Crisol da PF revela poderoso esquema de extração ilegal de ouro no Brasil: Definidos candidatos ao cargo de Procurador-Geral de Justiça do MP/RO: Projeto prevê licença de 3 dias para funcionária menstruada: "1º Ato em Prol da Família" promove apoio ao prefeito de Ariquemes: Dias Toffoli aparece na Operação Custo Brasil em relação com acusados de desviar mais de R$ 100 milhões: Declaração de Levy Fidelix contra gays é liberdade de expressão, diz TJ-SP: Grupo Rovema é reconhecido pela QualityInternacional: Ayres do Amaral é um dos presos na Operação Imprevidência: Principal alvo da Operação Imprevidência é Gilson Nazif, ex-secretário e irmão do prefeito de Porto Velho: Natal Solidário visa angariar brinquedos para crianças carentes: Dr Hildon é diplomado prefeito e fala sobre corte de gastos em Porto Velho: Polícia Federal investiga denúncia de malversação de R$ 80 milhões no IPAM.: Conheça o LFC: um campeonato de MMA com lutadoras usando lingerie: Odebrecht garante que sítio de Lula será objeto da delação: Em Rondônia, servidores exigem saída de ministro da transparência: Ministério Público aponta fraudes de R$ 2,5 bilhões no Bolsa Família: Ballet sem muito glamour – Professor Nazareno: Congresso pode aumentar tempo máximo de prisão de 30 para 50 anos, no Brasil: Participante do The Voice Brasil morre em acidente de carro: NOTA DE ESCLARECIMENTO EUCATUR: Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou: Ana Hickmann relata momentos de terror: “Tive a certeza que ia morrer”: Homem que invadiu hotel era obcecado por Ana Hickmann; ele foi morto pelo cunhado da apresentadora: Feempi apoia formalização de mototaxistas através do MEI:

Специально для вашего глюкометра Тест-полоски Accu-Chek по лучшей цене
Entrar

Cadastrar